Arrepio Produções
iTSITES Tecnologia
FacebookTwitterYouTube

Entrevistas

Headhunter DC

18 de maio de 2013

Fundada em: 1987 Estilo: Death Metal |Localização: Salvador/ Bahia

Formação atual: 

Sérgio Baloff - Vocals,Paulo Lisboa - Guitar,George Lessa - Guitar,Zulbert Buery - Bass,Daniel Brandão - Drums

 Vindos recentemente de uma turnê Européia, o vocalista Sergio Baloff Borges nos concedeu esta entrevista. Ele relata o início da banda na Cogumelo Discos e da boa fase na Mutillation Records,e sobre sua opinião sobre o novo disco : In Unholy Mourning, lançado em Outubro do ano passado.

Notícias Headhunter DC: Um dos pilares do death metal brasileiro em entrevista exclusiva Sábado | 18 de maio de 2013 por Romulo Carlos de Sousa Foto: Divulgação (Turnê Europeia) Headhunter DC A banda soteropolitana completou em 2012,25 anos de ralação. Confira uma entrevista exclusiva concedida pelo vocalista Sergio Baloff Borges. Ele fala do início da banda na Cogumelo Discos e também do novo disco : In Unholy Mourning, lançado em Outubro do ano passado. Fundada em: 1987 Estilo: Death Metal |Localização: Salvador/ Bahia Formação atual: Sérgio Baloff - Vocals Paulo Lisboa - Guitar George Lessa - Guitar Zulbert Buery - Bass Daniel Brandão - Drums ARREPIO: A banda completou 25 anos em 2012 , e acaba de lançar ...In Unholy Mourning.... Nos fale da atual fase e o que os motiva a continuar depois de tanto tempo?

A atual fase da banda é certamente uma das mais intensas em toda a nossa história – se não A MAIS! Acabamos de chegar se uma tour europeia, a primeira de nossa carreira, que durou 25 dias, com 19 shows em 9 páises. Dizer que tratou-se de uma experiência memorável seria pura redundância, então o que posso dizer em curtas palavras é que foi absolutamente FODA! O que nos motiva a continuar na ativa após tanto tempo e de forma ininterrupta é, como costumo dizer, a paixão desenfreada que temos por esse gênero musical, ideologia e estilo de vida (e morte) que é o Death Metal Underground, sempre com o mesmo furor e o mesmo sangue nos olhos de quando iniciamos em 86/87. DEATH METAL ETERNAL!!!

ARREPIO: Como foi participar da Cogumelo Discos (Born...Suffer...Die/1991 e Punishment at Dawn/1993), uma gravadora mineira muito importante para as bandas de metal extremo do Brasil?

Continuamos nos sentindo honrados por termos feito parte do cast da Cogumelo, cast esse que abrigou algumas das mais importantes bandas da história da música pesada brasileira, mesmo apesar de todos os pesares...

ARREPIO: Faça uma comparação de como foi as condições de gravação do debut Born...Suffer...Die na época e como convencer o produtor que aquele disco iria abrir portas pra vocês.

 Comparando as condições de gravação e produção de discos feitos no início dos anos 90 com hoje em dia veremos que existe um verdadeiro abismo, mas ainda assim digo que tudo soava mais real do que hoje no sentido de que, para se gravar um disco àquela época era preciso um mínimo de talento e dedicação realmente, pois a possibilidade para overdubs e demais edições posteriores eram bem menores, tudo era analógico, ou seja, bem mais difícil para se encobrir os erros como muito se faz com os Pro Tools e demais ferramentas tecnológicas de hoje em dia. Não sei se o Gauguin tinha essa consciência de que estaria abrindo as portas pra gente, já que já estava acostumado a trabalhar com tantas bandas mineiras, mas ele certamente foi uma figura importante na concepção final do “Born...” para que seu resultado e impacto na cena fossem alcançados da maneira positiva que foi.

ARREPIO: Depois de 26 anos a banda mantém intacta a raiz do Death Metal. Nos fale como está sendo feita a divulgação e distribuição de ”...In Unholy Mourning...” pela Mutillation, e qual tratamento está sendo dado á banda?

Estamos trabalhando novamente com a Mutilation após 12 anos, quando trabalhamos com o selo pela primeira vez entre 2000 e 2001. De lá pra cá desenvolvemos uma grande relação de amizade com o seu proprietário Sérgio Tullula e não apenas aquela relação fria banda/selo, e felizmente isso se manteve até hoje. Enquanto que em 2000 o selo ainda estava engatinhando rumo a uma melhor estrutura, creio que hoje isso foi alcançado e hoje trata-se de um dos maiores selos de música extrema underground em termos de estrutura para lançamentos e distribuição. Estamos muito satisfeitos com o suporte dado a nós pela Mutilation. E a propósito, o selo acaba de relançar os álbuns “...And The Sky Turns To Black...” e “God’s Spraeading Cancer...”, ambos com faixas bônus. Confiram!

ARREPIO: Quais faixas vocês consideram de destaque nesse disco?

Difícil! Isso seria como escolher um preferido entre os filhos... hahaha!!! Mas enfim, poderia citar faixas como “Dawn of Heresy”, “Cursed be Thou”, “Hail the Metal of Death!” e “Unexorcised (haunting your exorcist)” como destaques, mas eu sinceramente indicaria cada uma de suas faixas para quem ainda não o ouviu. É puro Brutal Unholy Old School Death Metal 666% garantido!

ARREPIO: A internet, através das redes sociais, tem facilitado a divulgação das bandas e tornado mais rápido o compartilhamento das informações. Especificamente no caso da Headhunter D.C., isso tem de alguma forma prejudicado a venda de CDs?

Talvez sim, mas não tanto, já que, como não fazemos música para as grandes massas, o principal alvo de nosso trabalho, que são os seguidores do Headhunter D.C. e verdadeiros fãs de Death Metal em geral, sempre têm como prioridade comprar os materiais físicos que lançamos e assim estarem sempre atualizados com a sua coleção, seja vinil, cassete ou CD. Esse é o verdadeiro papel do fã que dá o suporte ao Metal e às suas bandas da maneira que os mesmos necessitam.

ARREPIO: A cena do metal extremo melhorou consideravelmente em relação aos anos 80 e 90. Na sua opinião,quais aspectos a serem melhorados para que todos possam usufruir de uma cena rentável e com shows frequentes por todo o país?

Se estivermos falando de cena local e nacional, acho que a partir do momento que as pessoas passarem a dar pelo menos o mesmo suporte que elas costumam dar às bandas de fora às bandas nacionais, acho que a coisa vai realmente começar a engrenar, mas ainda que muita coisa ainda precise evoluir, tenho visto uma maior consciência por parte do público com relação ao seu papel na cena, e isso é muito importante e só virá a engrandecer a cena em todos os sentidos.

ARREPIO: Valeu pelas sábias palavras! Deixe uma mensagem para os fãs e também para aqueles que ainda não conhecem o trabalho de vocês?

Eu é que agradeço pelo suporte! Àqueles que ainda não nos conhecem, mas atrevem-se a adentrar lugares jamais alcançados pela luz divina, convoco-os a ouvirem nossos álbuns e comparecerem aos nossos shows. Aos que já nos acompanham há algum tempo, continuem contando com o Headhunter D.C. no eterno caminho da morte total! JOIN US!!!!!!!!!!!!!

Contatos:

 Fan page no Facebook: https://www.facebook.com/headhunterdeathcult

website: http://www.headhunterdc.net

Myspace: http://www.myspace.com/headhunterdc

Imprensa:  imprensapuredeathcult@hotmail.com

Fim da Entrevista

Compartilhe

 

Outras Entrevistas

Murder Worship
© 2009-2017 - Arrepio Produções - Patos de Minas - MG
FacebookTwitterFeed RSSE-mailYouTube