Arrepio Produções
iTSITES Tecnologia
FacebookTwitterYouTube

Resenhas

Resenha: Maestrick - “The Trick Side of Some Songs” (CD)

Sexta-feira | 23 de dezembro de 2016
por Romulo Carlos

  “The Trick Side of Some Songs” (CD)

Nacional - 2016

Alguns meses atrás recebi através da Susi (Som do Darma), o álbum “The Trick Side Of Some Songs”,composto de pérolas do rock/metal progressivo. Confesso que não tenho muita intimidade com o estilo e nem costumo ouvir bandas nacionais ou gringas que transitam por esse meio musical tão rico em harmonia e passagens transgressoras.De antemão,veio acompanhado do disco de covers,o full álbum da banda paulista intitulado “Unpuzzle!”.O disco é de 2011 e pelo que pesquisei ,foi lançado no início de 2012,se eu estiver errado me corrijam por favor.

O disco é rico em mudanças de andamento e extremamente complexo,composto de 11 faixas e uma verdadeira aula de música,de quem realmente entende de arranjos e variações diversas.

Pois bem,após ouvir o disco de estréia pude mergulhar no mundo do rock/metal progressivo dos paulistanos da Maestrick.Vindos de São José do Rio Preto,o grupo surgiu em 2004. O trio, composto por Fábio Caldeira (Piano e voz),Heitor Matos (bateria/percussão) e Renato Somera(baixo e voz) trazem á tona uma profusão de ritmos e sensações altamente contagiante e hipnotizante,em determinado momento a riqueza de detalhes vocais impressiona tanto que é um verdadeiro deleite para os apreciadores da música de qualidade,coisa rara hoje em dia.

Em 8 faixas, o EP “The Trick Side Of Some Songs”,é uma homenagem do grupo brasileiro a bandas dos anos 60 a 80 como The Beatles,Queen,Jethro Tull,Yes e Pink Floyd.

Ao ouvir o material completo,chega-se a conclusão que o Maestrick é uma banda muito maior do que parece ser,tamanha é a competenciados músicos. Com um trabalho que tem como referencia grandes medalhões da música em décadas passadas e construindo uma sonoridade própria,a roupagem atualizada consegue impor uma característica que parece ser deles mesmos,que é transitar entre a música mainstrean,mas ditar suas regras e trabalhar de forma sem descaracterizar aquilo que já é considerada obra-prima.

Fica muito difícil de decidir para decidir quais faixas se destacam,porque cada uma tem sua história.Mas,para não ser injusto eu destaco “Aqualung” do Jethro Tull que ficou magnífica. Os solos soberbos de guitarra e toda magia da versão dos Beatles para “While My Guitar Gently Weeps” não tenho palavras para descrever.Uma amostra que o pessoal não está de brincadeira é a versão de “Rainbow Eyes” que vem como bônus track (Foi transformada em vídeo).

Esse trabalho merece nota máxima,só pela ousadia já vale a pena. Pela qualidade musical,a sonoridade,as variações ritmicas e os solos magnificos,além de uma  sensibilidade musical mostrará com o tempo que eles irão muito além do já chegaram.Parabéns a Maestrick e ao produtor Leandro Matos, por ter escolhido um repertório tão especial e com essa determinação e referência a grandes nomes da música.

 

Tracklist:
1- Near-Brain Damage
2- Yes, It’s a Medley!
3- The Ogre Fellers Master March – Part I: The Battle
4- The Ogre Fellers Master March – Part II: The Fairy and The Black Queen
5- Aqualung
6- While My Guitar Gently Weeps
7- Near-Brain Damage (Reprise)

8- Rainbow Eyes (Bonus Track)

Banda:

Rubinho Silva (Guitarras)
Renato “Montanha” Somera (baixo e vocal)
Heitor Matos (bateria e percussão)
Fabio Caldeira (vocal e piano)


Links:

https://www.facebook.com/maestrick/

http://www.maestrick.com.br/

Compartilhe

 

Outras Resenhas

Murder Worship
© 2009-2016 - Arrepio Produções - Patos de Minas - MG
FacebookTwitterFeed RSSE-mailYouTube