Arrepio Produções
iTSITES Tecnologia
FacebookTwitterYouTube

Entrevistas

Darkhron

15 de fevereiro de 2013

- Banda de  Heavy metal formada em 18 de Janeiro de 2011 em Patos de Minas/MG. Com influências de Bandas como Iced Earth, Iron Maiden, Megadeth, Metallica entre outros.

Arrepio: ‘Blood Of Creation’ foi a primeira música da banda e posteriormente a vencedora do FERMAP, festival ocorrido em 2012 aqui em nossa cidade. O que isso representou para a banda?

DARKHRON: Primeiro o muito obrigado ao Rômulo Carlos e a Arrepio Produções pela oportunidade. Bem, quando começamos a banda em 2011, ainda fazendo covers, não sabíamos muito bem se faríamos um trabalho autoral. Mas em um ensaio tivemos a ideia de começar a compor, e depois de um tempo Blood of Creation começou a tomar forma, demorou umas semanas até que ela ficasse pronta. Não só ela foi composta, também já começamos os trabalhos em Enslaved By Death (que de primeiro foi chamada de Slave to the Death) e em Mankind Falls. Músicas que vieram a compor o nosso primeiro EP intulado Hands of Fire Wait gravado em dezembro de 2011. Em 2012 surgiu a oportunidade de nos apresentarmos no FERMAP e dentre as três músicas gravadas optamos pela BoC pela energia e alegria que ela nos passava, e ter saído vitorioso daquele festival nos fez acreditar e seguir em frente com mais garra e vontade.

Arrepio: Como é tocar na praça do forúm com um público maior e com o assédio da imprensa?

DARKHRON: É uma pressão descontrolada e uma alegria imensa. Primeiro ser a primeira banda de metal a ter oportunidade de mostrar seu trabalho em uma das maiores festas da região foi uma honra e depois na hora que começamos a tocar e víamos que todos os headbangers de Patos e região vieram prestigiar e fazer o show conosco foi inesquecível. Um dia marcado na história da banda e na memória de quem pode ir lá e prestigiar o nosso show. Ter esse assédio da imprensa foi bom, pois com isso víamos o nosso trabalho dar frutos e podíamos divulgar ainda mais nosso som e a cena da nossa cidade.

DARKHRON: É uma pressão descontrolada e uma alegria imensa. Primeiro ser a primeira banda de metal a ter oportunidade de mostrar seu trabalho em uma das maiores festas da região foi uma honra e depois na hora que começamos a tocar e víamos que todos os headbangers de Patos e região vieram prestigiar e fazer o show conosco foi inesquecível. Um dia marcado na história da banda e na memória de quem pode ir lá e prestigiar o nosso show. Ter esse assédio da imprensa foi bom, pois com isso víamos o nosso trabalho dar frutos e podíamos divulgar ainda mais nosso som e a cena da nossa cidade.

DARKHRON: Sem dúvida nenhuma abriu grandes portas. Com ele nossa divulgação ficou ainda maior e tivemos a oportunidade de nos apresentar em diversos lugares e ser selecionado para nos apresentarmos no FERMAP. E mesmo na onda digital, a troca de material e a venda, ainda faz que mais pessoas possam ter acesso ao nosso material.

Arrepio: A banda conseguiu vender muitas cópias do EP e camisetas. O merchandising ajuda na manutenção da banda?

DARKHRON: Na cena underground o que nos deixa na ativa e seguindo em frente é o apoio dos fãs, e esse apoio vem além de outras coisas, por meio da compra no merchandising, então quando conseguimos vender cds, camisetas, adesivos e outros vemos que nossa música está agradando o pessoal e quem compra nos ajuda a continuar em frente. Sem isso não conseguimos fazer mais material para divulgar. É uma arma mortal para uma banda.

Arrepio: A Darkhron fez um show animado no ‘Rock In Rua’. Qual é a sensação de ver as pessoas cantar as músicas e gritar o nome da banda?

DARKHRON: O Rock in Rua no em Carmo do Paranaíba realmente entrou na história da banda. A banda bem entrosada, o público em peso animando o show inteiro, isso nos dá a sensação de que estamos no caminho certo, fazendo a coisa certa. Ver cada pessoa lá em baixo sorrindo, curtindo, batendo cabeça a noite te da uma felicidade e entusiasmo foda. Ver que seus amigos e família estão ali é ótimo, mostra como a cena do metal ainda é unida e forte.

Arrepio: A banda investiu em equipamentos. Tem ensaiado muito, esse entrosamento é perceptível no palco. O sucesso da banda incomoda?

DARKHRON: Um problema que qualquer banda tem ao tocar ao vivo e para ensaiar é na estrutura que teremos para nos apresentar ou ensaiar. Não podemos chegar a um lugar e ligar a guitarra em uma caixa de som, não tem como colocar pratos de bateria em cabos de vassoura. Pensando nisso e em melhorar o nosso som sempre, decidimos em conjunto fazer um investimento alto na banda, na aquisição de amplificador e instrumentos, fez com que a nossa qualidade aumentasse sem limite. O que conseguimos com isso é tirar nosso som mais limpo e preciso para que quem esteja na plateia, tenha pago um ingresso, tenha ficado em pé ali na frente, tenha pelo menos um som perfeito e uma apresentação sem erros, isso sim é que é sucesso. Tem pessoas que ficam incomodadas por não entenderem que uma banda não é formada por uma pessoa apenas, mas é um conjunto, e que sozinho ninguém faz nada, e essas pessoas sempre levam as coisas para o pior lado possível. Infelizmente na vida temos de lidar com os dois lados, acho que em uma banda isso, no nosso caso, quadruplica as dificuldades.

Arrepio: Quais os planos para 2013?

DARKHRON: Em 2013 temos já algumas apresentações a confirmar, então estamos garrados ensaiando e preparando novos materiais. Queremos também finalizar de vez as composições e pré-produção para o nosso primeiro álbum que deverá ser gravado em Janeiro de 2014, então talvez é possível o lançamento de outro EP da banda antes do lançamento do album. Estaremos até o final de Março, vendendo a nova camiseta onde terá o novo logo da banda e algumas novidades.

Arrepio: Relate a nós qual foi o melhor show, e o pior?

DARKHRON: Muito difícil. Primeiro falar em pior show é complicado, temos aqueles que passamos mais dificuldades, então para pior imagino que o primeiro que qualquer banda faça não será o melhor, com a gente não foi diferente, nossa primeira apresentação foi bem conturbada, a banda estava muito nervosa isso agravou um pouco, mas o problema maior foi que tocamos apenas uma música e meia. Agora para melhor temos dois, o Rock in Rua em Carmo, estávamos em uma sintonia e animação que é difícil explicar, e o público fez o restante do trabalho nos deixando mais animados ainda, e a Fenamilho na praça, onde tocamos para aproximadamente 250 pessoas, foi inesquecível.

Arrepio: Deixe uma mensagem final.

DARKHRON: Primeiro agradecer a todos que desde o começo da banda nos apoiou e deu seu voto de confiança. Peço a todos que ainda não conheçam a nossa fã page no Facebook, entrem lá e curtam a página https://www.facebook.com/Darkhron. Temos a página do Youtube com algumas apresentações nossas http://www.youtube.com/user/darkhronband, vejam os vídeos compartilhem e não deixem de curtir, isso nos ajuda muito, por último o MySpace http://www.myspace.com/darkhron_band. Aos interessados em shows, camisetas e cds entrar em contato no (34) 9919 – 5442 (Fábio) ou pela própria página no Facebook.

E a todos aqueles que ainda acreditam e amam esse estilo de música, não deixem de apoiar as bandas de sua cidade e região, façam com que elas ainda tenham vontade de fazer um trabalho sério e digno e que elas não percam a esperança de ver essa cena ainda maior. ,,/ Hail headbangers ,,/. Um abraço a todos e até mais.

Darkhron.


Fim da Entrevista

Compartilhe

 

Outras Entrevistas

Murder Worship
© 2009-2017 - Arrepio Produções - Patos de Minas - MG
FacebookTwitterFeed RSSE-mailYouTube